Menu
< VOLTAR AOS ESTUDOS DE CASO

Compartilhando uma visão de qualidade incomum: A Burley usa o Minitab® para melhorar as inspeções em suas fábricas

A Burley é reconhecida mundialmente por reboques de bicicleta que definem o padrão de segurança, durabilidade e design. Os produtos da empresa também incluem carregadores de bebê e carrinhos para jogging e, em termos de estabilidade, integridade estrutural e outros critérios de segurança, eles mais fazem jus ao seu nome. De fato, a Burley foi muito importante em ajudar a criar os padrões de segurança da American Society for Testing and Materials (ASTM) para reboques de bicicletas para passageiros. “Na Burley, nossa missão é permitir a aventura”, diz Mary Craighead, gerente de qualidade da sede da empresa em Eugene, Oregon. “Ajudamos os pais e as famílias a desenvolver a próxima geração de ciclistas e uma grande parte disso é nosso compromisso com a qualidade e segurança”. Craighead trabalha com engenheiros da empresa e fabricantes externos para garantir que cada item vendido pela empresa cumpra e ultrapasse os padrões de qualidade e segurança. Isso exige a coleta e análise de uma grande quantidade de dados durante todo o ciclo de vida do produto e Craighead conta com o Minitab Statistical Software para tornar essa parte de seu trabalho mais rápida e fácil.

O Desafio

Ao longo dos últimos 12 meses, Craighead dirige a transição da Burley para um sistema de gerenciamento de qualidade mais proativo. “Percebemos que poderíamos obter muitos benefícios através da melhoria da visibilidade em tempo real de nosso processo de produção”, Craighead explica. “Claro, sempre testamos e inspecionamos rigorosamente produtos após a produção e antes do envio aos clientes, mas queríamos ter uma visão melhor do que acontece durante a produção real para conduzir esforços de melhoria permanente mais eficazes. Por isso, usamos o Minitab para estabelecer um patamar de desempenho e monitorar o tratamento de materiais e processos de submontagem. É muito mais fácil gerenciar processos que podemos medir. O Minitab nos ajudou a obter métricas para nossos principais indicadores de qualidade muito rapidamente”.

Burley-Encore na bicicleta Em termos de durabilidade, estabilidade e integridade estrutural e outros critérios, os produtos da Burley fazem jus ao seu nome. A empresa usa o Minitab para analisar dados de processo e garantir que seus produtos cumpram ou ultrapassem os padrões de qualidade e segurança.

Craighead teve seu primeiro encontro com o Minitab na pós-graduação e apreciou a flexibilidade e facilidade de uso do software. “Para cada curso especializado que fiz, como planejamento de experimentos, análise de sistemas de medição e estudos de confiabilidade, a Minitab dedicou um componente ou recurso,” diz ela. “Também valorizo muito a facilidade de uso e acessibilidade dos resultados no Minitab em comparação com outros programas, que exigem que você seja bastante proficiente para usar muitas das ferramentas. O Minitab faz um excelente trabalho oferecendo ajuda e suporte para tornar a estatística mais compreensível e receptiva para quase qualquer pessoa”.

Além de usá-lo para estabelecer métricas de patamar de qualidade em toda a empresa, Craighead também usa o Minitab para projetos de qualidade especializados. “A maioria de nossos reboques apresenta uma estrutura de alumínio e coberturas têxteis e a maioria de nossos componentes internos também é têxtil”, ela explica. “Fiz muitos gráficos de Pareto para focar em diferentes áreas que são possivelmente mais difíceis de fabricar e controlar e que podem não estar sendo executadas da maneira mais eficiente possível. Recentemente, liderei um projeto Six Sigma em colaboração com nosso fabricante para ajudar a melhorar nosso desempenho de costura e têxtil. O Minitab foi perfeito para muitas de nossas análises de capacidade e cartas de controle”.

Durante esse projeto Six Sigma, Craighead descobriu o desafio que está enfrentando agora: um no qual o Minitab é bastante adequado para ajudá-la. “Ao revisar dados históricos, notei diferenças entre o que os inspetores aqui na sede da Burley consideravam um defeito em relação ao que os inspetores em nosso parceiro de fabricação sinalizavam como defeito”, diz ela. “Havia coisas que seriam marcadas como defeituosas aqui em Eugene que os inspetores da fábrica não estavam vendo e outras coisas que levariam a uma reprovação de item na fábrica, mas que considerávamos um erro pequeno”.

“Por exemplo, os inspetores na fábrica reprovavam imediatamente uma capa se descobrissem um fio longo”, diz Craighead. “Queríamos que os fios no final de uma linha de costura tivessem menos que um centímetro de comprimento, portanto, se um fio fosse mais longo que isso, os inspetores na fábrica de produção imediatamente notificavam isso como uma reprovação. Isso deveria ser registrado como um pequeno defeito, mas se fosse o único problema encontrado, bastaria um corte rápido e não fazia sentido descartar toda a capa!”

Craighead percebeu que ela precisava garantir que todos os inspetores da Burley estivessem vendo e tratando os defeitos da mesma maneira.

Como o Minitab ajudou

Se diferentes inspetores veem um defeito potencial de maneira diferentes, os resultados das inspeções são viciados para o auditor individual e eliminar a variação é o alvo principal da qualidade e melhoria permanente. Avaliadores individuais também podem ser inconsistentes em seus próprios julgamentos, aprovando uma peça hoje que rejeitariam no dia seguinte.

“Suspeitamos que havia motivos específicos para a disparidade que víamos entre os registros de inspeção”, diz Craighead. “Mas, antes de fazer algo para corrigir isso, eu precisava compreender onde exatamente diferentes inspetores não estavam em sincronia e a diferença entre eles”.

Craighead usou o Minitab para estabelecer uma análise de concordância de atributos, que é um tipo de análise de sistema de medição. Em contraste com estudos de R&R de medição, que são usados para avaliar a precisão de medições contínuas, como comprimento, largura ou peso, uma análise de concordância de atributos avalia a consistência da avaliação de itens por avaliadores utilizando classificações qualitativas. Por exemplo, inspetores podem estar classificando itens como aprovados ou reprovados, ou em uma escala de 1 a 5.

Craighead selecionou 10 amostras de capas de reboque para a análise, seis das quais foram modificadas para reprovadas no cumprimento o padrão da empresa e quatro das quais foram colocadas dentro das especificações e consideradas aprovadas. Depois, ela inseriu o número de amostras, avaliadores e réplicas no Minitab para criar um estudo no qual cada participante, quatro da sede da Burley (dois inspetores experientes e dois novos) e quatro da instalação de produção na China (dois inspetores experientes e dois novos) avaliaram cada capa de amostra duas vezes. Para garantir que o estudo de concordância por atributos é executado corretamente, o Minitab gera automaticamente uma planilha para facilitar a gravação e análise dos dados.

Diálogo de concordância por atributos da Burley Para estabelecer uma análise de concordância por atributos no Minitab, basta inserir o número de itens em avaliação, o número de avaliadores e o número de réplicas desejadas.
Burley - Dados de atributos O Minitab cria automaticamente uma planilha de coleta de dados que organiza os dados para análise correta.

Resultados

Uma análise de concordância por atributos pode mostrar que os avaliadores julgam os fatores qualitativos muito consistentemente. Como alternativa, ela pode revelar que alguns membros de equipe fazem julgamentos muito diferentes dos outros, ou mesmo que avaliadores individuais nem sempre classificam o mesmo item da mesma maneira.

Após coletar seus dados e analisá-los, Craighead conseguiu verificar que os avaliadores na sede da Burley e aqueles na instalação de produção não avaliavam os mesmos itens da mesma maneira. “A porcentagem de precisão geral, o grau em que nossos inspetores concordavam com os padrões e entre si, não chegava a 60%”, ela diz. “Enquanto isso, a paridade entre inspetores experientes na Burley e no parceiro de fabricação foi muito maior. Assim, a análise também mostrou, como suspeitávamos, que a paridade entre nossos inspetores não era aquela que precisava ser”.

Além de meramente confirmar as suspeitas da Craighead, no entanto, os resultados das análises também definiam áreas em que a equipe poderia melhorar através de treinamento, desenvolvimento de padrões mais claros e outras ações. “Conseguimos identificar onde as avaliações tiveram grande variação, examinar minuciosamente esses tipos de defeitos e determinar como garantir que todos tratassem os mesmos de defeitos da mesma forma, independentemente do nível de experiência”.

Uma análise de concordância de atributos frequentemente revela pontos fracos no sistema de avaliação geral, em vez de problemas com avaliadores individuais, que era certamente o caso na experiência de Craighead. “Descobrimos que inspetores mais novos tinham mais probabilidade de avaliar uma reprovação como aprovação, porque não dizíamos explicitamente a eles o que procurar. Portanto, era muito fácil que certos defeitos ou problemas fossem negligenciados.

“Vários defeitos significativos não apareciam como itens de linha explícitos na planilha de inspeção e, embora os inspetores pudessem marcar se uma observação era crítica, grande ou pequena, não dizíamos quantos de cada tipo de defeito tornariam uma unidade inteira defeituosa”.

Com base no que Craighead e sua equipe aprendeu com a análise de concordância de atributos, a Burley revisou seus padrões de inspeção de qualidade e formulários e adicionou uma matriz de risco e ação com código de cores baseando-se nos níveis de limite de qualidade aceitável (AQL), que fornece uma instrução clara aos inspetores para efetuar ações específicas quando certos limites são atingidos. A empresa também estabeleceu treinamento padronizado para inspetores em todas as suas operações, aproveitando um novo guia de defeitos visuais que não só identifica defeitos, como também classifica por gravidade, para garantir que todos compreendam as expectativas, como usar os formulários e como avaliar defeitos específicos. Craighead planeja conduzir outras análises no próximo trimestre para medir a eficácia dessas melhorias.

Avaliações mais consistentes ajudarão nos lucros da Burley, diz Craighead, mas, o que é mais importante, o desempenho do processo de medição e monitoramento ajudará a garantir que a excelente reputação da Burley de qualidade e durabilidade permaneça forte. “Ao manter nossa equipe focada nos contribuintes mais importantes para a segurança e funcionalidade, poderemos fornecer produtos duradouros que cumprem a missão da Burley: permitir a aventura”.

ORGANIZAÇÃO

Burley

VISÃO GERAL

  • Sede em Eugene, Oregon
  • Fabricante pioneira de reboques de bicicleta, joggers e equipamentos similares
  • Uma reputação de 35 anos no fornecimento de produtos excelentes
  • Ajudou a estabelecer os padrões da ASTM para reboques de bicicleta

DESAFIO

Garantir que os inspetores nas instalações dos EUA e China reconheçam e sinalizem defeitos de maneira apropriada e consistente.

PRODUTOS USADOS

Minitab® Statistical Software

RESULTADOS

  • Identificou fatores que contribuem para avaliações inconsistentes de aprovação/reprovação.
  • Mostrou que os inspetores mais novos precisam de orientação mais explícita
  • Revelou pontos fracos nos formulários de avaliação para critérios de rejeição
  • Reduziu a taxa de sucata e retrabalhos desnecessários
clear