Os alunos melhoram seu jogo usando a estatística

O que os guerreiros espaciais usam para ter vantagem na batalha? Estatística.

Zach Hackett e Ben Fischer, alunos na Ocean City High School em Ocean City, New Jersey, precisavam de um projeto de fim de ano para seu curso de estatística. Sabendo que sua professora, Sra. Cox, adora instigar a criatividade em seus alunos, eles decidiram analisar um de seus jogos favoritos, Star Wars: The Old Republic.

"Era algo divertido para o projeto de fim de ano", diz Fischer. "Pensamos que seria um fechamento legal".

Os alunos Zach Hackett e Ben Fischer usaram o Minitab para examinar o impacto das "adrenais" em seu desempenho no jogo.

Hackett e Fischer procuravam determinar se as "adrenais", itens do jogo com a finalidade de melhorar temporariamente as habilidades de dano e cura, aumentavam significativamente a produção de cura e dano. Como em muitos jogos colaborativos online, curar seus aliados e causar danos aos inimigos é importante em Star Wars: The Old Republic.

Para avaliar o impacto das adrenais, Hackett e Fischer usaram o Minitab Statistical Software para executar testes-t para duas amostras. Um teste-t para duas amostras compara a média de duas amostras para determinar se uma diferença entre elas indica uma diferença entre as populações das quais elas foram retiradas.

Hackett e Fischer executaram dois testes-t para duas amostras: o primeiro para observar se uma existia uma diferença significativa entre a cura média com e sem uso de adrenais e o segundo para observar se uma existia uma diferença significativa entre o dano médio com e sem uso de adrenais.

Eles começaram verificando se seus dados experimentais atenderiam às exigências do teste-t para duas amostras: os dados precisavam ser aleatórios, independentes e com distribuição normal.

Quando um personagem em Star Wars: The Old Republic executa uma cura ou ataque, o código do jogo gera aleatoriamente um valor influenciado por fatores como a arma do personagem. Portanto, os dados de saída dos alunos seriam de fato aleatórios. Como cada valor de saída aleatório não é influenciado por valores anteriores, os dados seriam independentes. Terceiro, como eles planejavam coletar mais de 30 observações para cada amostra, uma propriedade estatística chamada de teorema do limite central declara que os dados seriam aproximadamente normais.

Após estabelecer que seus dados atenderiam às exigências dos testes-t para duas amostras, os alunos executaram, cada um deles, a mesma cura e o mesmo ataque 50 vezes sem o uso de adrenal e 50 vezes com o uso de adrenal. Eles registraram os resultados de cura e dano para cada um dessas 200 tentativas.

Depois, eles usaram o Minitab Statistical Software para calcular estatísticas descritivas, como o desvio padrão da amostra e média da amostra, que são necessárias para calcular o teste-t.

A partir dessas estatísticas, eles calcularam valores-t, que usaram para determinar se as diferenças entre as médias da amostra indicam diferenças significativas entre as médias da população.


O boxplot de curas com e sem adrenais revela seu impacto no desempenho do jogo.

Esses valores-t mostraram que seria altamente improvável que as diferenças encontradas por Hackett e Fischer em seus dados amostrais fossem resultado do mero acaso. Portanto, eles concluíram que as adrenais aumentam significativamente o desempenho.

Utilizando esse conhecimento recém-descoberto, Hackett e Fischer fizeram com que as adrenais desempenhassem um grande papel em sua estratégia de batalha no jogo.

Hackett diz que usar o Minitab Statistical Software foi eficiente. Ele e Fischer apreciaram, especialmente, os gráficos do Minitab e a facilidade com que eles podiam consultar saídas anteriores e evitar ter que recalcular as estatísticas.

Seu projeto não só melhorou sua tática em The Old Republic, como também forneceu a eles uma melhor apreciação da estatística. Eles dizem que foi um testamento da excelência de sua professora.

Hackett disse que pode ser difícil, às vezes, ver aplicações práticas da matemática, mas que seu projeto ajudou nisso.

"Esse experimento solidificou em minha mente que a estatística é uma dessas áreas da matemática que realmente tem aplicação prática", ele disse.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado. Leia nossa política

OK